XIV Festival de Poesia de Dois Córregos

José Eduardo Mendes Camargo – Dois Córregos/Brasil
Presidente do Instituto Usina de Sonhos

Natural da cidade de Dois Córregos, Estado de São Paulo, nasceu em Novembro de 1949. Administrador de empresas  graduou-se na FGV- Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo.

Vice-Presidente do Clube da Poesia de São Paulo – 1998

Diretor da UBE – União Brasileira dos Escritores – 2000

Agraciado com o título de Cidadão Emérito de Dois Córregos

Autor de quatro livros de poesia: “Resgate”, “Sonhos”, Luminescências” e “Delírios”.

Autor de duas antologias de poesias: “Em tu presencia” – no idioma espanhol e  “In Prezenta Ta” – no idioma romeno

Presidente do Instituto Usina de Sonhos, ONG de atividades socioculturais sem fins lucrativos em Dois Córregos,que utiliza a poesia como agente de transformação do comportamento humano (reconhecida pela UNESCO e o MinC)

http://usinadesonhos.org.br/

Orimar Leunam – Portugal
Embaixador do 14º Festival de Poesia

Escritor romancista poeta contador de historias, cronista, ensaista,  reportagens Radio TV,Academia de Letras do Brasil -Correspondente en Francia Cadeira N°1

Colaborador no Jornal virtual PONTO DE VISTA com minha Madrinha Literaria Caludia Eça,Prefacio do livro VASTI – saber dizer não (época do Império Persa) Dr Assada Bechara,Prologo livro El Amor un Ato Viciante escritora Mexicana USA

Participação no Poémario 2015 de Pastelaria Estudios Portugal Lagrima Nascida Crisalida,Participação Antologias em inglês e francês La Beleza d’el Amor

The Beauthy of Love in Spring de Rinin Valentina Indonésia,Participão Antologia Reflejo de mi Dra Janeth Olivas México Utah USA,LiterArte Brasil Antologia 6°s Encontros Lusofonos,Particpação Painel Azulejos da Casa dos Poetas Petrpolis o Brasil, Colaborador membro da N.A.L.A.P  Literaria Portugal ,Diamantino Bartolo

Embaixador Universal para o Amor e Paz no Mundo,Embaixador Revista The Bard multi linguas do psicologo escritor Brasil J.B.WOLF,International Collaborator France Europe,UNITED HEARST FONDATION South of Africa Dr Fernando C. da Silva Fundador Presidente,Membro Fundador Academia Internacional de Literatura e Artes Poetas Além do Tempo, O Mar e Eu Somos Um Homenagem aos navegadores portugueses de então ao Amor Paz .Prefacio por escritora Claudia Eça Brasil

Coach Comportamental  Certificado  Empresaria Internacional, Preparação bacharelando, mestrado e doutorado em Neuro Ciências

E-mail: [email protected]

http://intemporalradiotv.wixsite.com/intemporalradioluso

Carlos Nejar – Rio Grande do Sul

Nasceu em Porto Alegre, RS, em 11 de janeiro de 1939. É poeta, ficcionista, tradutor e crítico de literatura. Formou-se em 1962 em Direito pela Universidade do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Nasceu em Porto Alegre, RS, em 11 de janeiro de 1939. É poeta, ficcionista, tradutor e crítico de literatura. Formou-se em 1962 em Direito pela Universidade do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. No ano seguinte foi aprovado em Concurso para o Ministério Público Gaúcho. Como Promotor de Justiça viajou pelo interior do estado, onde testemunhou seu tempo e seu povo, temática muito presente em seus poemas. O Campeador e o Vento (1966), quarto livro do poeta, foi considerado uma nova épica na poesia contemporânea. Entre 1965 e 1973, foi professor de Português e Literatura, em diversos estabelecimentos de ensino do Rio Grande do Sul. Em 1987 a Associação Nacional de Crítica Literária, do Rio de Janeiro, outorgou-lhe o Prêmio Monteiro Lobato pelo seu livro infanto-juvenil “Era um Vento Muito Branco”. Em 1989 foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras. Sua obra está traduzida em várias línguas. Aposentou-se como Procurador de Justiça e mesmo aposentado exerce advocacia no Espírito Santo.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Carlos_Nejar

Cláudia Eça Maciel – Bahia

Sertão Brasil Nasceu em Vitória da Conquista-Brasil

Descendente do grande Escritor português Eça de Queiroz e da família Silva

Artista plástica com várias obras em Orlando Florida USA

Membro- Acadêmico Vitalício Núcleo Acadêmico Letras Artes Portugal N.A.L.A.P

Representante Internacional da Academia Portuguesa de Letras.

Membro- Acadêmico do núcleo de Letras e Artes de Buenos Aires.

Membro- Acadêmico da academia Francesa de Letras e cultura

Membro- Associação Cultive Art Littérature Solidarité  Genebra suíça Délégué

Federação Brasileira Dos Acadêmicos Das Ciências,Letras E Artes

Título Honorífico de Embaixadora da paz pela OMDDH em reconhecimento as obras Sociais e Humanitárias prestado de forma voluntária e amorosa – Escritora, Cronista, poeta,contista Redatora, Editora, Jornalista – Escreve para várias Revistas sendo duas de maior Relevância Psiquê sobre psicologia e Revista Cultive Suiça – Título- de Benfeitora das Ciências, Letras Artes Real Ordem dos Cavaleiros Sarmathianos  Augustissima e Soberana Casa Real e Imperial dos Godos de Oriente pelas mãos do Príncipe Alexandre Da Silva Dom Alexandre Camêlo Rurikovich Carvalho  Comenda e medalha sete Maravilhas do Mundo Moderno pela Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes em reconhecimento aos seus atos  meritórios,Culturais, Cívicos e SociaisComenda- Maria Quitéria- Heroína da Pátria é medalha pela FEBACLA Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e artes. Moção- de Honra ao Mérito e Medalha pela federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, e Letras e Artes pelos relevantes serviços prestados a nação e seus atos meritórios e Cívicos – Destaque- cultural Prêmio Orgulho Acadêmico

Eliakin Rufino – Roraima

Eliakin Rufino é poeta, cantor  e compositor. Nasceu e reside em Boa Vista,  Roraima. Começou sua carreira artística no ano de 1984 com o lançamento de Pássaros ariscos,  seu primeiro livro de poemas. Já publicou 11 livros com seus poemas e lançou 05 CDs com suas composições. Seus álbuns musicais Eliakin Mestiço e Eliakin Diz, estão disponíveis nas plataformas digitais. Eliakin está entre os 15 agraciados com o Prêmio Grão de Música 2019. Contato para show musical, recital de poesia e palestras pelo e-mail

[email protected]

https://pt.wikipedia.org/wiki/Eliakin_Rufino

https://youtube.com/c/EliakinRufinopoeta

Isis da Penha – Sergipe

Cordelista, graduanda em Letras Português pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), mediadora do Grupo de Estudos de Cordel “Estante Feminista” e membro efetivo do Movimento cultural Via Láctea (MVL). Foi pesquisadora bolsista PIBIC/CNPq/2018-2019 e bolsista PIBIC/CNPq/2019-2020 envolvida com projetos focados em Linguística de Texto, com ênfase na teoria da referenciação, argumentação, gêneros textuais e ensino. Tem, desenvolvido, também, trabalhos em estudo sobre Cordel com ênfase nos estudos do texto e discurso, interseccionalidade e gênero. É membro do grupo de estudos “Laboratório de Estudos em Texto e Tecnologia” (LETTEC/UFS) da Universidade Federal de Sergipe. Participou da I Antologia das Mulheres do Cordel Sergipano: Das Neves às nuvens (2018) e em 2020 recebeu premiações através da Fundação de Cultura e Arte Aperipê com recursos da Lei Aldir Blanc, nas categorias Produção de Cordel e Formação e Produção Cultural. Em 2021 o prêmio acadêmica Ilma Fontes de reconhecimento cultural na categoria cultura popular pela Academia de Letras de Aracaju.

Email: [email protected]

https://lkt.bio/isisdapenha

Raquel Naveira – Mato Grosso do Sul

Nasceu em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, no dia 23 de setembro de 1957. Formou-se em Direito e em Letras pela Universidade Católica Dom Bosco (UCDB/MS), onde exerceu o magistério superior. Curso Superior em Língua e Literatura Francesas pela Universidade de Nancy, França. Mestre em Comunicação e Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie/SP. Cronista do jornal Correio do Estado (Campo Grande/MS) e colaboradora de jornais como Linguagem Viva/SP e Jornal de Letras/RJ. Pertence às Academias Sul-Mato-Grossense de Letras, Cristã de Letras de São Paulo, de Ciências de Lisboa e ao PEN Clube do Brasil. É palestrante, dá cursos de Pós-Graduação e oficinas literárias. Escreveu vários livros, entre eles “Menina dos Olhos” (poemas), “Mar de Rosas” (crônicas), “Leque Aberto (crônicas) pela editora Penalux/SP e “Poemas Portugueses” pela editora Life/MS.

[email protected]

Renata Bonfim – Espirito Santo

Renata Bomfim nasceu no Espírito Santo, Brasil, em 1972. Poeta e ensaísta é Doutora em Literatura Comparada pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Ambientalista com forte atuação política na defesa da Mata Atlântica brasileira, em 2007 criou a Reserva Natural Reluz, onde realiza trabalhos de preservação e educação ambiental. Ganhadora da Medalha de Mérito de Defesa do Meio Ambiente “Roberto Anselmo Kautsky” e da Medalha de Mérito Cultural Renata Pacheco. Representou o Brasil em Festivais de poesia na América Latina. É autora artigos e ensaios publicados no Brasil e no exterior e dos livros de poemas Mina (2010), Arcano Dezenove (2012), Colóquio das árvores (2015) e O Coração da Medusa (2021). Autora da Revista literária Letra e Fel, on line desde 2007.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Renata_Bomfim

Eileen Almeida Barbosa – Ilha de São Vicente/Cabo Verde

Eileen Almeida Barbosa, nascida em fevereiro de 1982, é uma escritora cabo-verdiana escolhida como uma dos 39 escritores mais promissores de África com menos de 40 anos.

Publicou um livro de contos – Eileenístico e participou em várias antologias, tanto de prosa como de poesia. Recebeu os prémios Revelação Pantera em Conto e em Poesia e uma Menção Honrosa em Conto (2005) assim como o Primeiro Prémio no Concurso “Prosa e Poesia Jovem sobre o Mindelo” (2006).

“Tu és um Português”, um dos seus contos, resultou numa curta metragem homónima, em 2012.

Escreveu para A Revista e para o blog Soncent, que já conta com 16 anos ativo.

É sócia-gerente de uma empresa de interpretação e traduções.

Foi Conselheira do Primeiro-ministro e é formada em Turismo e Marketing. De São Vicente, já trabalhou no privado e no público. Vive na Praia com o companheiro e a filha, estando neste momento à espera de um menino.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Eileen_Barbosa

Hirondina Joshua – Moçambique

Hirondina Juliana Francisco Joshua (MaputoMoçambique31 de maio de 1987), mais conhecida por Hirondina Joshua, é poeta, escritora moçambicana, membro da Associação dos Escritores Moçambicanos. Faz parte da nova geração de autores moçambicanos, com poemas traduzidos em Italiano. É redactora da revista InComunidade (Portugal) e curadora do projecto literário no Mbenga Artes & Reflexões, Livros publicados : Obras individuais – Os Ângulos da Casa. Prefácio Mia Couto. 2016. 1a. edição. Moçambique, ed. Fundação Fernando Leite Couto (Poesia) e Como Um Levita À Sombra dos Altares. Prefácio António Cabrita. 2021. Edições Húmus. Colecção 12Catorze (Conto). Com desenhos de Newton Joaneth. Obras colectivas – 2005. O Grasnar dos Corvos (Peça de Teatro). Co-autoria. 2021. Português, Lugar de Escrita – Mulheres Na Poesia. Co-autoria Antologias :Tem participação em várias antologias nacionais e estrangeiras e textos publicados em jornais e revistas de Moçambique, Portugal, Angola, Galiza, Brasil e Macau. 2006. Esperança e Certeza I . Antologia. Moçambique, ed. Associação dos Escritores Moçambicanos, pp. 47-49. 2008. Esperança e Certeza II . Antologia. Moçambique, ed. Associação dos Escritores Moçambicanos, pp. 63-65. 2012. A Minha Maputo É… . Antologia. Moçambique, ed. Minerva, pp. 45. 2014. Alquimia Del Fuego. Antologia. Espanha, ed. Amargord Ediciones, pp. 481. 2020. Rio das Pérolas. Antologia. Macau, ed. Ipsis Verbis. Projectos Literários: Curadora da coluna literária (divulgação de textos e conversas com autores lusófonos) Exercícios da Retina, Home recording – experiências com leitura de textos gravados em casa.Colaboração em revista e jornais Dentre as quais destaca-se as revistas CalibanTriploV,Courier des AfriquesLiteratas e Quatetê, Também colaborou com a revista Missanga, de Moçambique, e actualmente escreve para as revistas Pazes, RaízesPor Dentro D’ÁfricaRuído e ManifestoConti OutraZunái (Brazil), Sermos GalizaPalavra Comum (Galiza), PessoaLiteratura & FechaduraMallarmagensInComunidadeelTrapezio , Poesia Avulsa . Tem participado em colóquiostertúlia e debates sobre literatura, em 2019 participou da 8ª. edição do Festival Literário de Macau (The Script Road – Macau Literary Festival).  Em 2020 participou da 21ª. edição do Festival Literário Correntes d’Escritas em Portugal. Premio Mondiale di Poesia Nósside: recebeu menção honrosa em 2014, oferecida pela diretoria internacional de poesia da Unesco, com a obra Invenção.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Hirondina_Joshua

John Marques Bela – Angola

Escritor e jornalista angolano, de nome verdadeiro Jorge Marques Bela, nasceu a 30 de setembro de 1968, em Luanda, no município de Sambizanga, membro da União de Escritores Angolanos (UEA), escritor e jornalista prestigiado, colabora nos programas radiofónicos “Boa Noite Angola” e “Um jovem, uma cultura” da Rádio Nacional de Angola (RNA) e no programa televisivo “Njila”, falado em kimbundu (língua nacional), da Televisão Pública de Angola (PTA). A sua obra figura em várias antologias, entre as quais a Antologia do Mar na Poesia Africana de Língua Portuguesa do Século XX, coordenada por Carmen Lúcia Tindó Ribeiro Secco e editada pela Editorial Kilombelombe, aquando das comemorações do 25.º aniversário da independência de Angola. Em  1995, publicou o livro de poesia Água da Vida, prefaciado pelo reconhecidíssimo escritor angolano Uanhenga Xitu, com o qual ganhou o prémio Galax, em 1996. Em 2001, publicou Panelas Cozinharam Madrugada e o conto infantil Caixa Mágica, e, em 2003, lançado em Luanda, o Cântico Romântico à Paz. No ano de 2003, publicou o livro de poemas intitulado “Cântico Romântico (à Paz) “, tendo sido homenageado a propósito da apresentação desta obra em Caracas (Venezuela), por um grupo de escritores daquele país, durante as comemorações do 16.º Festival Mundial da Juventude e Estudantes, em 2005.Em Junho de 2006, a convite da empresa de promoção cultural “Casa Blanca Angola” coordenou com êxito as actividades literárias, na Alemanha, durante o campeonato do mundo de futebol, em que a selecção de Angola participou pela primeira vez, na sua história. Neste mesmo ano publicou o livro “A Lenda do Gato e o Rato”. No dia 16 de Julho de 2007, dedicado à criança africana publicou o conto “A Esperteza dos Animais”. Igualmente neste ano, na prenda de natal às crianças, vê publicado o livro “As Orelhas do Coelho Hélio”. Em 2008 “Nzamba – O Rei Sou Eu!”. Aos 22 de Novembro de 2010, dia Nacional do Educador, lançou o livro infantil intitulado ” Estes Dois são Cão e Gato.” Em 2011 publicou “Os Primeiros Passos da Rainha Njinga”- Romance e no ano a seguir “O Regresso da Rainha Njinga”, outro Romance. Com este livro, John Bella foi distinguido com o Diploma de “Personalidade de Importância Cultural”, em Julho de 2014, pela União Baiana de Escritores (UBESC), em cerimónia decorrida na “Casa de Cultura de Angola”, com sede em Salvador da Bahia (Brasil). O último livro publicado em 2011 foi “As Lágrimas do Rei-Sol”- Infantil e em 2015 o livro de poemas intitulado “Embebedaram a Chuva.”

http://www.academiataubateanadeletras.com.br/jorge_marques_bela_(john_bella)

Sónia Sultuane – Moçambique

Nasceu em Maputo, aos 4 de Março de 1971. É poeta e artista plástica auto didáctica. Como escritora têm várias obras publicadas com destaque para a sua última publicação em 2021, o seu livro Walking Words – Palavras que andam um pensamento artístico dedicado as palavras, tem ainda quatro livros de poesia Roda das encarnações, No Colo da Lua, Imaginar o Poetizado e Sonhos, ainda publicou dois contos infantojuvenis Celeste, a boneca com olhos cor de esperança e A Lua de N´weti .

Faz parte das antologias publicadas pelo CEMD Edições, Lisboa: “Antologia Universal Lusófona”, “Rio dos Bons Sinais”, “Zalala”, e ainda da Antologia “Silêncios que Cantamos” poesia moçambicana. Esta também presente na Antologia “Poesia Sempre” publicada pelo Ministério da Cultura do Brasil, e ainda da Antologia Moçambicana “Nunca mais é sábado” da autoria do escritor Nelson Saúte, publicada pelo Dom Quixote, em Portugal.

Sónia Sultuane foi homenageada no Congresso da Afrolic 2019, pela divulgação da sua obra no Brasil. Agraciada com o Prémio Femina 2017 – Mérito nas Letras: Literatura – Poesia em Portugal. O Prémio Femina é destinado às notáveis mulheres portuguesas e da Lusofonia, oriundas de Portugal, dos países de expressão portuguesa, das Comunidades Portuguesas e Lusófonas, e Luso-descendentes, que se tenham distinguido com mérito ao nível profissional, cultural e humanitário pelo mundo, pelo conhecimento e pelo seu relacionamento com outras culturas. Foi também distinguida pelo seu talento artístico como “Escritora do ano de 2014”, pelo seu papel social na valorização das mulheres, no Festival Internacional de Poesia “Mujeres Poetas Internacional”, organizado pelo Círculo dos Escritores Moçambicanos na Diáspora.

www.soniasultuane.com

https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%B3nia_Sultuane

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *